A pandemia da COVID-19 (coronavírus) criou uma crise de saúde em todo o mundo, destacando a importância de uma equipe de saúde bem treinada em todo o mundo. Como os Estados Unidos se tornaram o país com o maior número de casos de COVID-19, o número de pacientes que precisam de atenção médica aumentou substancialmente e a estimativa é que aumente ainda mais. Diante disso, a AMERICAN MEDICAL ASSOCIATION (AMA) enviou recentemente uma solicitação urgente ao Departamento de Estado dos Estados Unidos e à Imigração dos EUA (USCIS) para que tomem medidas críticas para expandir a força de trabalho de médicos estrangeiros treinados para atender às crescentes demandas do sistema de saúde americano durante a pandemia do COVID-19. A AMA declarou em um boletim urgente, em parte pertinente, o seguinte:

Escrevo para encorajar fortemente o Departamento de Estado dos EUA (DoS) a trabalhar com o Departamento de Segurança Interna dos EUA (DHS) para garantir que estrangeiros graduados em medicina (IMG) não sejam afetados negativamente pela pandemia do COVID-19 e possa continuar ou começar a desempenhar um papel vital no cuidado de pacientes durante a pandemia de COVID-19. Antes da pandemia do COVID-19, os EUA já estavam enfrentando uma grave escassez de médicos em grande parte devido ao crescimento e envelhecimento da população e à aposentadoria iminente de muitos médicos. Médicos graduados em outros países (IMG – International medical graduates) desempenham um papel crítico na prestação de cuidados de saúde a muitos americanos… Durante essa pandemia, é ainda mais crítico que nossos IMGs tenham o apoio que precisam da Administração para fornecer assistência médica aos pacientes que estão lutando contra COVID-19.

Há muito tempo existem diferentes opções de vistos temporários para médicos e outros profissionais da saúde treinados em outros países, incluindo os vistos H-1B e J1. No entanto, essas opções têm desvantagens para os médicos, pois são vistos temporários e dependem de um empregador ou agência dos EUA como patrocinador. Da mesma forma, os EUA há muito mantêm um caminho para a residência por meio do National Interest Waiver, projetado especificamente para médicos (Physician NIW). No entanto, esta opcao também tem desvantagens significativas. Historicamente, o NIW específico para médicos, além de exigir outros requisitos, também tende a demorar mais, exigindo que a maioria dos solicitantes obtenha um atestado de uma agência federal ou do departamento de saúde afirmando que o trabalho é de interesse público, que haverá um compromisso em tempo integral na área clínica em um local carente por um período de cinco anos.

Alternativamente, e com base na demanda urgente da AMA, incentivamos os profissionais médicos estrangeiros interessados ​​em imigrar para os EUA a considerar um pedido de residência permanente nos EUA através da categoria EB-2 National Interest Waiver (EB-2 NIW Padrão). O EB-2 NIW padrão é um excelente caminho para a residência permanente nos EUA para profissionais com doutorado ou mestrado ou bacharelado + 5 anos de experiência progressiva no campo de especialização e capazes de demonstrar que estão bem posicionados para exercer a sua profissão nos EUA, que possui mérito substancial e é de importância nacional. Embora, geralmente, os casos padrão de NIW EB-2 demorem de 9 a 12 meses para serem processados, à luz da situação atual nos EUA, um pedido para acelerar a petição de visto pode ser revisado pelo USCIS para que a petição seja aprovada dentro de alguns meses ou mesmo potencialmente dentro de semanas. Notavelmente, embora o Departamento de Estado tenha suspendido o processamento de vistos em todo o mundo para praticamente todos os requerentes, o órgão abriru uma exceção para os profissionais médicos. Em 26 de março de 2020, o Departamento de Estado declarou que “encoraja profissionais médicos que procuram trabalho nos EUA. . . particularmente aqueles que trabalham com questões de # COVID19, para entrar em contato com a Embaixada / Consulado dos EUA mais próximo para marcar uma entrevista ” Embora a orientação do Departamento de Estado seja principalmente para vistos de não-imigrante, essa mesma orientação pode ser usada também para ajudar profissionais médicos estrangeiros a obter vistos de imigrante de maneira rápida.

Além disso, embora não seja necessária a licença médica nos EUA para obter o NIW EB-2 padrão, também vale ressaltar que o Estado de Nova York tenha recentemente suspendido o requisito de licenças locais para a prática da medicina no estado. Em resumo, médicos estrangeiros interessados ​​em residir nos EUA devem ficar alerta aos sinais provenientes do governo estadual e federal dos EUA e considerar fortemente essa oportunidade.

Com base na importância nacional do combate ao COVID-19, a crescente escassez de pessoal médico nos EUA e a necessidade urgente, conforme expressamente determinado pela American Medical Association, recomendamos que profissionais médicos treinados no exterior que cumpram os critérios acima e estejam interessado em desenvolver uma carreira nos EUA, entre em contato com nossos advogados experientes de imigração dos Estados Unidos no Colombo & Hurd. Temos uma vasta experiência na representação de médicos e profissionais de saúde para obter vistos de imigrantes nos EUA através do visto EB-1, bem como através do visto EB-2 NIW. Para uma avaliação gratuita de suas credenciais, preencha o formulário através do link ou entre em contato conosco on-line.