VISTO E2 – COMO OBTER UM VISTO E2 PARA OS EUA

No escritório Colombo & Hurd, nossos advogados representam clientes no processo de obtenção do Visto E2. O visto E2 é um visto para não imigrantes que permite que investidores estrangeiros entrem nos EUA para dirigir e desenvolver uma empresa em que investiram uma quantidade substancial de dinheiro ou capital. Estrangeiros que desejam obter um visto E2 devem ser cidadãos de um país com o qual os EUA tenham um Tratado de Comércio. Embora, o Brasil nao esteja na lista dos países signatários do tratado, brasileiros que possuem outra cidadania podem se qualificar para a obtenção deste visto.
O visto de investidor E2 é inicialmente válido por dois a cinco anos, podendo ser prorrogado indefinidamente. Esse visto é uma excelente opção para grandes empresas que desejam investir nos EUA ou famílias que desejam comprar um negócio existente ou abrir um novo negócio nos EUA.
Embora não exista uma quantia determinada em dólar exigida pela lei de imigração dos EUA, o investimento deve ser “substancial”. Não há um critério específico para determinar se um investimento é substancial. Em outras palavras, não há valor mínimo em dólar de acordo com a lei, devendo o valor investido ser suficiente para garantir o bom funcionamento da empresa.

A empresa deve ser um negócio real, e não apenas um investimento passivo. A compra de terrenos não desenvolvidos, casas particulares ou investimentos parados não se qualifica. O oficial de imigração que analisar seu caso também exigirá que a empresa tenha instalações físicas garantidas por meio de um contrato de locação ou da compra de um escritório comercial/depósito para operar o negócio. O investidor deve comprovar também que seus fundos já se apresentam em risco, ou seja, devem estar irrevogalmente comprometidos com o investimento antes do visto ser emitido.
Outro requisito fundamental para a obtenção do visto E2 é que o investidor venha para os EUA para desenvolver e dirigir o empreendimento. Se o requerente não for o principal investidor, ele deve ser empregado em uma posição de executivo, de supervisão, ou na capacidade de profissional altamente especializado. O principal investidor do país do tratado deve controlar o investimento, devendo possuir pelo menos 50% das cotas ou ações . Os fundos utilizados para investir no negócio americano deve estar no controle e posse das pessoas naturais de um dos países signatários do tratado. A nacionalidade do negócio sera considerada a mesma nacionalidade da maioria dos donos da empresa que fez o investimento.

No momento do requerimento do visto, o requerente deve demonstrar que o investimento já foi realizado ou estar perto de se realizar. O investimento não pode ser marginal, devendo gerar rendimento significativamente maior que o necessário para sustentar o investidor e sua família, devendo ter um impacto econômico significativo nos EUA.

BENEFÍCIOS DO VISTO E2

  • Você pode trabalhar legalmente nos EUA para uma empresa em que esta sendo feito o investimento;
  • Você pode permanecer nos EUA de forma prolongada, com extensões ilimitadas, desde que mantenha o status E2 válido (ou seja, desde que a empresa permaneça em operação);
  • As aprovações de vistos E2 tendem a serem rápidas em comparação com outros vistos, e não estão sujeitas a limites ou cotas anuais;
  • Você pode trazer seus dependentes (cônjuge e filhos solteiros com menos de 21 anos) para morar com você nos EUA;
  • O cônjuge poderá entrar e permanecer nos EUA e também solicitar autorização de trabalho.
  • Os filhos menores de 21 anos de idade podem frequentar escolas nos EUA.
  • Você pode comprar imóveis nos EUA.

PAÍSES QUE FAZEM PARTE DO TRATADO DE COMERCIO COM OS EUA

Argentina, Armênia, Austrália, Áustria, Bangladesh, Bélgica, Bulgária, Camarões, Canadá, Colômbia, Costa Rica, República Checa, República Democrática do Congo, Equador, Egito, Etiópia, Finlândia, França, Geórgia, Alemanha, Granada, Honduras, Irlanda, Itália, Jamaica, Japão, Cazaquistão, Coréia, Quirguistão, Libéria, Luxemburgo, México, Moldávia, Mongólia, Marrocos, Países Baixos, Noruega, Omã, Paquistão, Panamá, Paraguai, Filipinas, Polônia, República do Congo, Romênia, Senegal, República Eslovaca, Espanha, Sri Lanka, Suriname, Suécia, Suíça, Tailândia, Togo, Trindade e Tobago, Tunísia, Turquia, Ucrânia, Reino Unido, e da Iugoslávia.al de capital), nos termos das disposições da Lei da Imigração e de Nacionalidade.

POSSO OBTER A RESIDÊNCIA AMERICANA (GREEN CARD) ATRAVÉS DO VISTO E2?

O visto E2 é um visto não-imigrante, o que significa que o portador do visto não deve ter a intenção de imigrar para os EUA no momento em que o visto é emitido ou no momento da entrada nos EUA. Assim, não é possível obter a residência permanente diretamente através do visto E2. Como as intenções do imigrante portador de visto E2 e de um portador de green card devem ser distintas, não se espera necessariamente que o green card possa ser solicitado nos Estados Unidos por um individuo com um visto E2. Apesar disso, a realidade é que os investidores com visto E2 têm vários caminhos indiretos para obter o Green Card e, eventualmente, a cidadania americana.
Um dos principais problemas apresentados pelo visto E2 não-imigrante é a falta de dupla intenção. Esta questão surge devido à diferenca fundamental entre um visto temporário, que não é para fins de imigração (apesar do visto ser emitido por até cinco anos e permite entradas de dois anos) e o desejo de morar permanentemente nos Estados Unidos. Os regulamentos exigem que os portadores do visto E2 não mantenham a intenção de morar permanentemente nos Estados Unidos. Em vez disso, um portador do visto E2 deve ter a intenção de deixar os EUA quando o negócio estiver concluído. É claro que, devido ao fato de que muitos detentores de vistos E2 renovam seus vistos e continuam a operar seus negócios por anos ou mesmo décadas, esse enigma se torna um absurdo técnico-legal que é difícil de navegar.
Dependendo dos caminhos disponíveis, um parente ou empresa qualificada pode patrocinar indivíduos que desejam se candidatar ao status de residente permanente legal nos Estados Unidos. Para os portadores de visto não-imigrantes E2, tanto as oportunidades de imigração baseadas em emprego quanto as baseadas em famílias permanecem disponíveis, apesar do fato de que um E2 não dá origem a um caminho direto para a residência. Os Serviços de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS) analisarão a solicitação apresentada. Se aprovado, o indivíduo pode aplicar para o status de residente permanente. Indivíduos que estão fora dos Estados Unidos podem obter a residência permanente através da solicitação de um carimbo de visto de imigrante em um consulado ou embaixada dos EUA. Embora os indivíduos que já estão dentro das fronteiras dos EUA possam solicitar seu Green Card diretamente por meio de um ajuste de status, os regulamentos de imigração proíbem especificamente que esse tipo de visto resulte em uma aplicacao para a residência no país. As razões para essa proibição estão relacionadas ao objetivo do programa do visto E2: estimular e facilitar o comércio com as nações do tratado comercial.

POR QUE ESCOLHER O ESCRITORIO COLOMBO & HURD?

No escritório Colombo & Hurd, nossa equipe de profissionais bilingues utiliza a tecnologia mais recente, incluindo um dos melhores software de imigração dos EUA, com a finalidade de manter os clientes informados, coletar dados e garantir que todos os prazos sejam cumpridos em tempo hábil. Nossa abordagem é individualizada e personalizada para garantir a satisfação máxima do cliente, enquanto cuidamos da burocracia da imigração dos EUA.

Nossos advogados têm vasta experiência em preparar com sucesso vistos de imigrantes e não-imigrantes para os Estados Unidos. Entre em contato conosco através do telefone 1-800-659-7142 ou (407) 478-1111 para nosso escritório em Orlando, (305) 455-0590 para o nosso escritório em Miami e (813) 444-1114 para o nosso escritório em Tampa. Você também pode entrar em contato conosco através do Whatsapp (407) 496-6589 ou do Brasil disque 11-3958-7476.